Inicial > JORNAL DEROLÉ > Prefeitura comete erros de planejamento e faz corte de despesas da educação para equilibrar folha de pagamento

Prefeitura comete erros de planejamento e faz corte de despesas da educação para equilibrar folha de pagamento

Ao todo, 88 projetos e programas educacionais de escolas municipais terão suas atividades encerradasamas educacionais de escolas municipais terão suas atividades encerradas

Toda essa merda acontecendo e ninguém lembra que o niver do Betoni é hoje (21) - Foto: Wender Carbonari

Por Wender Carbonari

“Deu um desarranjo sim, não vamos tapar o sol com a peneira, mas não é uma crise e sim um momento de ajuste”, disse o Secretário de Educação de Dourados, Walteir Betoni, em entrevista concedida a equipe de reportagem do blog De Rolé, sobre a situação da educação infantil.

Funcionários do setor da educação de Dourados passam por dias de insegurança. Foi confirmado que nas últimas semanas, 38 profissionais foram desligados de suas funções nos Centros de Educação Infantil Municipal (CEIMs). A prefeitura se justificou alegando que se trata de uma contenção de gastos para equilibrar a folha mensal de pagamento, pois, segundo o secretário de educação, teria excedido o limite.

Além dos CEIMs, as escolas municipais também devem passar por mudanças. Programas e projetos da prefeitura que realizam atividades em períodos contrários aos das aulas, devem ser cortados nos próximos meses, sendo que alguns serão encerrados no até final de novembro. Ao todo, 88 programas e projetos terão suas atividades encerradas. Professores que se dedicam a coordenar apenas projetos também serão desligados. Já os que são mantidos com verbas federais, como o programa do Ministério da Educação, o “Mais Educação”, terão suas atividades mantidas.

 

CEIMs

Segundo Betoni, no final do primeiro semestre deste ano, o prefeito Murilo Zauith efetivou assistentes pedagógicos dos CEIMs para professores, aumentou salários e regularizou situações pendentes de anos anteriores. Os antigos assistentes trabalhavam apenas 6 horas por dia, porém, ao serem efetivados como professores a carga horária teria que ser de 4 ou 8 horas e a prefeitura decidiu contratar profissionais que trabalhassem 4 horas diárias.

O número de professores efetivados passou de 120 para 180. Sem a figura do assistente, os CEINs passaram a contar apenas com professores que, por vezes, atuavam em duplas em cada sala. “Temos dois professores para atender a mesma sala no mesmo horário e a mesma criança. Veja o problema que nós criamos. Aumentou muito a folha de pagamento, excedendo o limite permitido”, explica o Secretário de Educação.

Janeiro

Questionado sobre a possível abertura dos CEIMs em janeiro do próximo ano, Betoni afirmou ser contrário a essa atitude e que esse é um posicionamento do prefeito Murilo Zauith. O secretário explicou que os pais das crianças precisam trabalhar em janeiro e o governo municipal deve encontrar um modo de atender esses trabalhadores. O que não significa que os CEIMs vão abrir em janeiro e sim que a administração da prefeitura, junto com a secretaria de educação deve encontrar uma solução.

Simted

Na manhã desta sexta-feira (21) foi realizado na sede do Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação de Dourados, o Simted, uma assembleia para debater questões referente às mudanças vividas pela categoria. O presidente do Sindicato, José Carlos Brumatti, começou a assembleia relembrando todas as etapas dos acontecimentos que resultaram na situação atual.

Brumatti explica que a folha de pagamento da educação do mês de setembro chegou a, aproximadamente, R$ 8 milhões, sendo que a verba disponibilizada pelo Fundo Nacional de Educação (Fundeb) atinge a margem de 5 R$ milhões. Para agravar a situação, essa verba não é utilizada apenas para pagamento de docentes e, mesmo com as outras fontes de renda que servem para auxiliar nos gastos da educação, a prefeitura teve que ajustar e parcelar os gastos excedidos para os próximos meses.

“Eles erraram no planejamento e quem ‘paga o pato’ são os professores. Pensamos que, quando se trata de educação, não pode fazer cortes e sim trazer mais investimentos”, disse o presidente do Sindicato mostrando-se indignado. 

Simted realizou assembleia na manhã desta sexta-feira para debater questões referente às mudanças vividas pela categoria – Foto: Wender Carbonari

Simted realizou assembleia na manhã desta sexta-feira para debater questões referente às mudanças vividas pela categoria – Foto: Wender Carbonari

Anúncios
Categorias:JORNAL DEROLÉ Tags:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: