Início > JORNAL DEROLÉ > Câmara dos Negligenciadores

Câmara dos Negligenciadores

Por Wender Carbonari*

 

 

São brasileiros, filiados a algum partido, possuem idade superior a 18 anos, moram em Dourados e estão em dia com a justiça eleitoral podendo, assim, exercer seus direitos políticos. Os vereadores, além de criarem as leis do município, são uma espécie de “Guardiões da Sociedade” com a nobre missão de fiscalizar as ações do Poder Executivo. Isto é política, é democracia. O problema é que, pelo menos aqui, na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul, nada sai do papel.

 

 

Ao menos neste caso, o Ministério Público Estadual (MPE) faz seu trabalho. Tramita na 5ª Vara Cível do município, desde dezembro do ano passado, uma ação contra o atual chefe do Executivo de Dourados, Murilo Zauith (PSB) por improbabilidade administrativa. O atual prefeito é acusado de usar verbas públicas para se promover e claro, se reeleger. Para o promotor, Luiz Gustavo Camacho Terçariol, da 16ª Promotoria de Justiça o prefeito fez uso do nosso dinheiro para veicular “informações destinadas à exaltação de ‘suas conquistas’ como administrador, de modo a promover-se pessoalmente”.

 

 

Tudo isso acontecendo desde o ano passado e, até agora, nada foi dito nas sessões ordinárias da Câmara Legislativa. Será que não sabem? Ou estão muito ocupados aprovando projetos de lei que aumentam os próprios salários, aumentam o número de vereadores para os próximos mandatos, ou ainda, apresentando projetos inúteis que mudam o nome de ruas da cidade?.

 

 

Os meios de comunicação social se omitirem em determinadas situações quando a verba publicitária da prefeitura está sendo paga em dia, tudo bem, estamos em Dourados, isto é ‘normal’. Parte dos cidadãos estão acostumados a abrirem os jornais para se distraírem do que acontece de realmente importante. Por vezes, os editores dão prioridade a informar os trabalhadores que existe uma dupla sertaneja ‘sensação’ em Dourados, ou que fulano foi preso com alguns quilos de maconha. O que é o jornalismo? E para que serve?  Eu também não sei ao certo.

 

 

Mas voltando aos nossos parlamentares, é preocupante esta atitude omissa. São eleitos com votos diretos para nos representar. São escalados para ‘jogar’ a nosso favor e insistem em fazer ‘gol contra’. Cabe aos douradenses pensar bem antes de reelegê-los. Parar e refletir um pouco antes de apertar aquela tecla verde da urna eletrônica que define os rumos da nossa cidade, do nosso Estado, do nosso país.

 

 

Passou da hora dos eleitores pararem de analisar qual o candidato tem o banner mais bonito. Parar de analisar qual político tem paródia mais agitada que passa tocando naquela Kombi velha e cheia de adesivos. Depois não adianta chorar o voto derramado.

 

 

 

*Acadêmico do curso de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: