Início > JORNAL DEROLÉ > Sem estrutura, veículos apreendidos pela Polícia Civil de Dourados acabam servindo a marginais

Sem estrutura, veículos apreendidos pela Polícia Civil de Dourados acabam servindo a marginais

Por Wender Carbonari.

Carros ao ar livre, nos fundos do 1º Distrito Policial de Dourados (Foto: Wender Carbonari / Douranews)

Quem passa diariamente próximo ao 1º DP (Distrito Policial) da Polícia Civil de Dourados, na rua Pedro Rigotti paralela com a rua Cuiabá, deve ter reparado que há mais de dez veículos “guardados” junto ao muro dos fundos da sede da repartição pública. Os carros e camionetes estão armazenados ali, ao ar livre, por falta de espaço dentro na área do 1º DP e há pelo menos 10 anos são alvos de críticas por parte dos moradores do Jardim São Pedro, vizinhos do local.

 

O problema até rendeu, em abril deste ano, uma indicação do vereador Dirceu Longhi (PT) para que a Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso do Sul disponibilizasse algum local coberto para guardar os veículos. Atualmente, os pátios das delegacias de Dourados estão abarrotados de veículos. Mesmo após meses em que foi feita a indicação do vereador, o Estado nada fez para resolver o problema.

 

“Esta é uma situação que incomoda os moradores e os próprios policiais há anos. No entanto, acredito que seja um problema fácil de ser resolvido. Basta a destinação de um espaço que possa servir como depósito para esses veículos apreendidos. Caso não seja possível a cedência de um espaço público, o governo do Estado pode providenciar a locação de um pátio coberto para guardar esses veículos”, concluiu o Longhi na oportunidade.

 

De baixo do nariz 

Alguns veículos estão deteriorados pelo tempo (Foto: Wender Carbonari/Douranews)

Alguns carros que estão armazenados nos fundos do 1º DP estão com os vidros e portas abertas, o que facilita a entrada de pessoas para usarem drogas, ou fazerm sexo dentro dos veículos, o que causou revolta em alguns moradores que optaram por não divulgar seus nomes. O Douranews foi informado, inclusive, que a Força Nacional já abordou usuários de drogas e outros marginais no local.

 

Apesar disso, o delegado titular do 1º DP, José Roberto Batistela, afirma que não recebeu reclamações em relação aos veículos. De acordo com ele, estes carros que estão na rua Pedro Rigotti não podem ser despachados para a sede do Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) pois são peças de inquérito policial. “Pode até concluir um processo e levar um carro ou dois pra lá, mas no mesmo dia vai chegar mais”, explica o delegado.

 

Os veículos ficam expostos às ações climáticas. Por falta de cobertura, esses carros parados preocupam moradores da região por acumular água e criar mosquitos transmissores da dengue, sem contar que servem como abrigo para outros animais peçonhentos.

Anúncios
Categorias:JORNAL DEROLÉ Tags:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: