Início > JORNAL DEROLÉ > O melhor protesto

O melhor protesto

Melhor foto do ato público desta manhã

Wender Carbonari / redação Jornal De Rolé.

Ato público na praça Antônio João estava longe de ser morno. Dos cerca de 6 mil alunos da UFGD, apenas meia dúzia compareceu carregando alguns cartazes e usando narizes de palhaço. Nada de novo.

A greve serve para pressionar o governo. Uma tentativa de incomodar e ‘cansar’ as autoridades. Mas acredito que as autoridades é que estão vencendo os grevistas no cansaço.

Estava indo embora quando uma mulher com uma criança no colo veio até mim.

– O que está acontecendo lá – ela me perguntou.

– Nada, nada de mais – tive que dizer.

– Tem professores protestando não é?

– Mais ou menos isso – nem sei se é bem isso, mas escrevi uma notícia dizendo que é.

– Eu queria ser professora, sabia?

– É? E porque não é?

– Acho que eu não posso. Isso é coisa para quem é mais inteligente – ela respondeu com naturalidade.

Eu não perguntei mais nada, além de pedir para tirar uma foto dela e de seu filho. Parecia que estava alí somente para fazer refletir sobre o papel das universidades e o quanto essas instituições estão distantes das pessoas mais simples. Realmente, aquela mulher não apresenta condições de entrar em um curso e se tornar professora. Mas discordo dela sobre a tal falta de capacidade cognitiva para graduar e dar aula.

Depois que garanti a foto disse à mulher que ela me parecia muito inteligente e que não tinha culpa de não poder ser professora. Apenas um sorriso e um ‘obrigada’ confirmou o que eu tinha acabado de dizer.

Me desculpem professores, técnicos, estudantes, policiais, servidores em geral. Mas na opinião do De Rolé, esse foi o melhor protesto desta sexta-feira (17).

Anúncios
Categorias:JORNAL DEROLÉ
  1. agosto 17, 2012 às 9:02 pm

    Parabéns pelo texto e a sensibilidade em mostrar a realidade brasileira…
    Onde muitos pedem e poucos fazem
    Imagina essa mulher se tivesse tido a oportunidade de ser professora
    quantos alunos se orgulhariam…

  2. Leonardo
    agosto 20, 2012 às 4:15 pm

    Concordo, mas acrescento: enquanto a mídia continuar alienando o povo com lixos de notícias tendenciosas, anti-democráticas e conservadoras, essa mulher e muitas outras não terão a oportunidade de alcançar os seus sonhos, ou de pelo menos libertar-se da prisão das mentiras e omissões atiradas todos os dias pela mídia lixo e pelo mercado que a comanda. Para isso é necessário ousadia, coragem e honestidade, requisitos para enfrentar a ordem dominante, coisa que a maioria dos escrivinhadores de bugigangas aí não tem.

  3. Josué Ferreira de Oliveira Júnior
    agosto 20, 2012 às 4:17 pm

    E mais uma vez confirma a irresponsabilidade de um governo que não cumpre a lei que defende que educação é direito de todos. Sinceramente amigo não entendi muito o que vc realmente quis dizer, com sua matéria, mas acho que não há que se desviar o foco, o que está em jogo nesta grave é também a garantia de que nossos filhos e netos poderão ter acesso a um Universidade Pública de qualidade. A pergunto que eu faço aqui é: Porque “estas instituições estão distantes das pessoas”? e mais “porque aquela mulher não apresenta condições de entrar em um curso e se tornar professora? Já concluindo, não acho q está seja uma luta de grevistas e governos apenas, esta deveria ser a luta de um povo, de uma nação, e no meu ver aí mora o problema, pois a mídia de um modo geral incute na cabeça das pessoas q é uma lutas dos professores descontentes com seu salário, não vejo a mídia denunciando a falta de investimentos em educação, não vejo a mídia denunciando um governo que ñ consegue investir 10% do PIB em educação. Daí amigos eu te digo, é por isso que vamos continuar vendo cenas como esta. Diga a esta mulher que a culpa, dela não ser uma professora é do governo corrupto que não quer professores, e escolas, e universidades e um povo que saiba o que quer e para onde quer ir. Não vejo mídia nem uma falando isso e não sei o porque.

    • Josué Ferreira de Oliveira Júnior
      agosto 20, 2012 às 4:21 pm

      E mais uma vez confirma a irresponsabilidade de um governo que não cumpre a lei que defende que educação é direito de todos. Sinceramente amigo não entendi muito o que vc realmente quis dizer, com sua matéria, mas acho que não há que se desviar o foco, o que está em jogo nesta grave é também a garantia de que nossos filhos e netos poderão ter acesso a um Universidade Pública de qualidade. A pergunto que eu faço aqui é: Porque “estas instituições estão distantes das pessoas”? e mais “porque aquela mulher não apresenta condições de entrar em um curso e se tornar professora? Já concluindo, não acho q está seja uma luta de grevistas e governos apenas, esta deveria ser a luta de um povo, de uma nação, e no meu ver aí mora o problema, pois a mídia de um modo geral incute na cabeça das pessoas q é uma lutas dos professores descontentes com seu salário, não vejo a mídia denunciando a falta de investimentos em educação, não vejo a mídia denunciando um governo que ñ consegue investir 10% do PIB em educação. Daí amigos eu te digo, é por isso que vamos continuar vendo cenas como esta. Diga a esta mulher que a culpa, dela não ser uma professora é do governo corrupto que não quer professores, e escolas, e universidades e um povo que saiba o que quer e para onde quer ir. Não vejo mídia nenhuma falando isso e não sei o porque.

  4. maio 16, 2013 às 5:36 pm

    Nossa, cara! Perfect!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: