Início > JORNAL DEROLÉ > Pau pra toda obra

Pau pra toda obra

Por André Bentomu

 

A crescente pressão popular por resultados práticos das esferas de governo tem deixado muitos gestores públicos perdidos. Na falta do que mostrarem de ação concreta, mandatários lançam mão de toda sorte possível de artimanhas para tentar confundir àqueles a quem devem respostas claras.

 

Em Dourados não é diferente. Depois de um primeiro mandato curto e mal aproveitado, o prefeito Murilo Zauith (PSB) segue a fazer malabarismos para, no mínimo, parecer eficiente. Nessa busca incessante por resultados a serem exibidos, recorre à repetição de promessas como se fossem atos já concretizados.

 

O mais recente exemplo foi o anúncio de R$ 52 milhões liberados pelo Ministério das Cidades para obras de mobilidade urbana. Segundo o prefeito, o recurso é fruto de sua incansável e produtiva gestão junto ao governo federal na busca de melhorias para o município que administra desde fevereiro de 2011. O problema é que nem mesmo esse discurso soa como novidade aos ouvidos dos menos desatentos.

 

Se agora o montante é anunciado aos quatro cantos como atendimento às demandas por um transporte público de qualidade (http://www.dourados.ms.gov.br/Default.aspx?tabid=57&ItemId=23323), outrora fora apresentado como solução para as constantes – e ainda existentes – críticas às péssimas condições da malha viária da cidade (http://www.murilo.com.br/noticias.php?id=8711). A mesma verba que sequer foi liberada parece ser na cabeça do prefeito, resposta para toda e qualquer reivindicação popular.

 

Na divulgação feita em 6 de março pela prefeitura, os R$ 52 milhões – dos quais R$ 49,9 milhões do governo federal e R$ 2,8 milhões de contrapartida do município – são citados como “resultado de um projeto elaborado pelo município e cadastrado junto ao Ministério das Cidades, no dia 31 de julho de 2012”. Sua aplicação se daria, ainda conforme a administração municipal, “em melhorias de vias urbanas, incluindo asfalto novo e recapeamento, sinalização e outros serviços”.

 

À ocasião, esse anúncio foi feito na busca por aliviar as cada vez mais ácidas críticas populares ao desleixo administrativo com as condições das vias urbanas.

 

Nesta quarta-feira (3 de julho), no entanto, a prefeitura recorreu aos mesmos R$ 52 milhões na tentativa de aplacar a indignação dos usuários do transporte coletivo. Para isso, divulgou os repasses ainda não liberados como “prontos para serem investidos em obras estruturantes, incluindo o sistema de transporte coletivo com pavimentação de linhas de ônibus e construção e reforma de pontos”.

 

Essa verba do governo federal, mesmo antes de ser aplicada em ações efetivas no município, já é pau pra toda obra nas mãos inertes do mandatário. A cada nova demanda popular, tem seu anúncio resgatado dos arquivos da administração municipal na tentativa de mascarar a realidade. Se o povo chiar, lembra os R$ 52 milhões, deve recomendar o prefeito.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: